sábado, 24 de julho de 2010

Escolhas


Que valor tem ouro,
Se não tiveres amor na vida?
Por que ter uma vida sofrida,
lutar e morrer como um touro?

O amor.

O único e solitário sentido,
Que mantém o homem sóbrio, feliz
Solidário e unido.

Eu, sim, abro mão
de toda a farsa já vivida,
de toda a crença, toda a imaginação
de um mundo legal, de paz eterna na vida

Pra ver um pouco do real,
do que realmente pesa no coração,
da dor, da "causa mor", da ilusão
de ser feliz num mundo anormal.

Pseudo-bondade, pseudo verdade...

Pseudo-coração, sacrifício estúpido!
Completa enganação.

Cada galho que cai, cada folha
não cai sempre porque "Deus quer",
crer ,ou não, na existência da colher
é apenas uma questão de escolha.

Sei porque sinto,
a mesma frustração,
pois quando me pergunto, minto!
Já não mando mais no meu próprio coração!



Maurício Tovar Junior

3 comentários:

tay disse...

Amei! Lindo

Lúh disse...

Aaaaiii, tovar sempre profundo! amo-te menino lindo! ;)

Gustavo disse...

"crer ,ou não, na existência da colher"

Matrix :] muito boa essa Tovar!