sábado, 25 de dezembro de 2010

Flor


Meu amor, flor única do meu jardim
Se soubesses o quanto te amo,
e o quanto eu clamo
pra que esse amor nunca tenha fim.

Talvez um dia eu consiga redenção
por ter falhado na intenção
de dar-lhe a perfeita história,
de guardar apenas amor, alegria
e bons momentos na tua memória.

Mas conheço-te o bastante
pra afirmar que Posso fazê-la feliz,
que mesmo nos conflitos, no mesmo instante,
os seus olhos negam o que tua boca me diz

Sei que a luz do sol de conforta,
que o teu medo te assola, te confunde.
E pra mim só importa
que a tristeza não te circunde.

Te dou o meu coração,
e todo o meu amor.

E disso também preciso,
do teu carinho, teu encanto.
Porque o meu sol é o teu sorriso
e a minha tempestade é o teu pranto



Maurício Tovar Junior

Um comentário:

Caroline disse...

Não me canso de vim ler esse poema maravilhoso. Você e tudo q vc faz é encantador. Eu te amo muito. Esse amor é o mais bonito e forte que existe. Amor da minha vida. Fico encantada!